Ivan Jubert Guimarães

05/07/2014

 

 

Meu querido Neymar, sou um corinthiano que já sofreu um bocado com suas diabruras. No entanto, dava gosto de ver e rever suas jogadas, seus dribles, seus gols. Sua arte, às vezes, era excessiva, mas sempre bem vinda e aplaudida.


No jogo contra a Colômbia, no exato momento em que aquele brutamontes o atacou pelas costas, eu, no sofá, senti a dor e temi por uma grave contusão.
Menino de ouro, a dor irá torná-lo ainda mais forte e você jamais perderá a habilidade que encanta o mundo e, principalmente, os brasileiros.


Amanheci com uma música na cabeça que gostaria de postar aqui especialmente para você que representa, além de seu próprio sonho, o sonho de muitos brasileiros. Mas não sei como fazer isso do jeito que eu gostaria e nem sei se você verá isso:
 

Gonzaguinha

 

 

Um homem também chora
Menina morena
Também deseja colo
Palavras amenas
Precisa de carinho
Precisa de ternura
Precisa de um abraço
Da própria candura
Guerreiros são pessoas
São fortes, são frágeis
Guerreiros são meninos
No fundo do peito
Precisam de um descanso
Precisam de um remanso
Precisam de um sonho
Que os tornem perfeitos
É triste ver este homem
Guerreiro menino
Com a barra de seu tempo
Por sobre seus ombros
Eu vejo que ele berra
Eu vejo que ele sangra
A dor que traz no peito
Pois ama e ama
Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E a vida é o trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata
Não dá pra ser feliz
Não dá pra ser feliz
Não dá pra ser feliz
Não dá pra ser feliz
 

 

Sempre na luta garoto! Muita gente está orando por você! O mais importante é sua recuperação e sua volta ao seu trabalho.

 

A Copa é só uma taça que um dia você levantará com muita alegria para orgulho deste país.

 

 

 

 

Ivan Jubert Guimarães

 

Direitos reservados ao autor

 

 

 

midi: Guerreiro Menino - marcos eduardo arrais