Ivan Jubert Guimarães
23/02/2007
 


O Centro de Radioterapia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um lugar de gente feliz. A começar pela recepção, pelos manobristas, pelo profissionalismo das enfermeiras, do pessoal técnico que trabalha com os aparelhos de radioterapia, pelo pessoal da limpeza e pelos médicos.
Em meu primeiro dia como paciente, eu estava um tanto receoso, afinal carregar um câncer não é brincadeira e a maior parte das pessoas que freqüentam esse lugar estão com câncer. Mas o que se percebe ali, é que existe confiança, as pessoas conversam, tem um otimismo muito grande e alguns não dão o menor sinal de portarem um tumor indesejado.
Os acompanhantes dos pacientes aos poucos vão se soltando e conversando com outros acompanhantes e num repente não se sabe mais quem é o doente e quem é o acompanhante, todos se integraram.
O tratamento que é dispensado a cada um de nós é cheio de carinho e, sobretudo, de respeito.
Aqui não é um lugar de morte, é um lugar de cura! É um lugar onde se faz amigos, mas amigos de verdade, daqueles que fazem a gente chorar de emoção quando partem, não porque morreram, mas porque terminaram seu tratamento.
Aqui tem gente do Brasil inteiro o que mostra a excelência dos serviços que são prestados.
Sei o nome de todo o pessoal que trabalha em meu horário de tratamento, desde os médicos até a faxineira, mas creio que seria injusto destacar um deles, qualquer que seja sua função, pois tenho plena convicção que o pessoal dos outros turnos trabalha com a mesma dedicação e carinho.
Eu agradeço a toda a equipe que participa de meu atendimento e agradeço a Deus pelos amigos maravilhosos e inesquecíveis que fiz aqui dentro.

Que Deus abençoe a todos!
 

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor